II Seminário de Estética e Crítica de Arte

Arte e Política: territórios em disputa

O seminário parte de um diagnóstico do final dos anos 2000 e do desenrolar da década de 2010, enquanto momentos marcados por processos sociais de atomização, homogeneização e neutralização cultural, mas também por uma atmosfera turbulenta, conflituosa, com a presença de novos vetores sociais.  O objetivo do II Seminário de Estética Contemporânea é discutir em que medida momentos de agitação social e intensificação da vida cotidiana figuram como cenário e mediação de esforços criativos, de experimentações sociais e, ainda, de uma imaginação disposta a transformações. Isto implicará refletir sobre: primeiro, a busca por (re)explorar os limites institucionais das artes; segundo, a percepção de que o espaço público – o que atualmente inclui os vínculos entre as ruas e as redes – opera como repositório de energias renovadoras e caixa de ressonância para posturas não-adaptadas; terceiro, os reforços mútuos entre a experimentação de novas práticas coletivas e a constituição de outras subjetividades; por fim, explorar as relações entre história, memória ativa e imaginação.